Patologia de Órgãos Linfóides

Casos de patologia de órgãos linfóides são cuidadosamente examinados de acordo com as recomendações de especialistas da área. Temos biblioteca específica com os livros básicos e artigos atualizados. Casos de complexidade diagnóstica são examinados por pelo menos 2 patologistas e eventualmente enviados para consulta externa (‘segunda-opinião”) com especialistas.

CUIDADOS NA BIÓPSIA: Evitar sempre gânglios de localização submandibular e inguinal, em que processos infecciosos banais e comuns de boca, orofaringe ou membros inferiores podem impossibilitar um diagnóstico específico. Durante a retirada do material, evitar maceração e tração, por produzirem artefatos. Manter sempre a cápsula íntegra. Quando da necessidade de imprint (doenças hematológicas), utilizar apenas uma das metades do gânglio, enviando a outra ao serviço de anatomia patológica, em formol a 10%.

FIXAÇÃO: a fixação do material deve ser feita em formol a 10%. O Laboratório APC pode fornecer Kits para preservação, acondicionamento e envio de material. Envio ao laboratório pode ser por correio ou solicitando busca. Contate-nos.

INFORMAÇÕES CLÍNICAS: são fundamentais para a conclusão diagnóstica.

IDENTIFICAÇÃO do FRASCO COM A BIÓPSIA: este é um passo fundamental e deve ser realizado no próprio local onde a biópsia foi retirada.

Gostaria de mais informações?